Europa

A venda de imóveis em Portugal duplicou na última década

O mercado imobiliário português sofreu uma transformação significativa, marcada por um aumento notável das vendas de casas na última década.

Compartilhar artigo:

Nos últimos dez anos, a venda de imóveis em Portugal mais do que duplicou, o que demonstra a rápida expansão do mercado imobiliário no país. O aumento do número de novas hipotecas, de avaliações bancárias e de empréstimos à habitação é mais uma prova deste crescimento. Neste artigo, aprofundamos os factores que alimentam o mercado imobiliário português e exploramos os últimos dados do INE, divulgados no final de junho, que têm sido fundamentais para a nossa análise.

Nos últimos anos, o mercado imobiliário português tem demonstrado uma resistência e estabilidade notáveis, apesar das elevadas taxas de juro e dos preços elevados das casas. O acesso à habitação tornou-se um desafio para muitos residentes, mas o mercado continua a prosperar, fomentando a confiança e a atividade dos investidores. Vamos analisar melhor os números.

Como evoluíram os indicadores: 2014-2024

Venda de casas

As transacções de habitações mais do que duplicaram, passando de 15.000 no primeiro trimestre de 2014 para 33.000 no primeiro trimestre deste ano – um aumento de 114,6%. Este facto realça a elevada procura no mercado, que apresenta oportunidades interessantes para os investidores imobiliários.

Avaliações bancárias

Portugal registou um aumento de 330,7% nas avaliações bancárias na última década, impulsionado pela crescente procura de imóveis. Em 2014, foram efectuadas 7.087 avaliações, número que subiu para 30.523 nos primeiros meses deste ano. Este crescimento significativo das avaliações é um indicador claro do potencial do mercado e deve inspirar otimismo nos investidores.

Novos empréstimos à habitação

Um dos aumentos mais significativos é o aumento dos novos empréstimos à habitação. Em dez anos, os empréstimos aumentaram 920,2%. No primeiro trimestre de 2024, foram concedidos 28 694 novos empréstimos à habitação, contra apenas 3 000 em 2014.

Novos contratos de crédito hipotecário

Paralelamente ao crescimento das avaliações bancárias, registaram-se também muitos novos contratos de crédito hipotecário. A Idealista explica, no entanto, que o número de empréstimos hipotecários é geralmente inferior ao número de avaliações bancárias em cada período, uma vez que nem todas as avaliações são convertidas em concessão de crédito. Ocasionalmente, pode haver um número mais significativo de contratos de crédito do que de avaliações, devido ao desfasamento temporal entre o momento da avaliação e a data de início efetivo do crédito.

Factores que influenciam a dinâmica imobiliária

O notável aumento das vendas de imóveis em Portugal pode ser atribuído a vários factores-chave. Um dos principais factores é a procura crescente de imóveis de luxo e de propriedades de investimento, especialmente nas zonas costeiras e nos locais de interesse turístico. O mercado continua robusto, apesar do recente fim de incentivos estrangeiros populares, como o programa Portugal Golden Visa. Os especialistas prevêem que o volume de investimento aumente até 15% em relação a 2023, sublinhando a resiliência e a atratividade do sector.

De acordo com o World Investment Report 2023 da UNCTAD, os fluxos de Investimento Direto Estrangeiro (IDE) para Portugal atingiram 9,1 mil milhões de dólares em 2022. Este afluxo de capitais veio reforçar o mercado imobiliário, criando um terreno ainda mais fértil para os investidores nacionais e internacionais.

A indústria do turismo em expansão em Portugal é outro fator crucial. O país recebeu mais de 30 milhões de visitantes em 2023, estabelecendo novos recordes com 77 milhões de dormidas. Este aumento do turismo impulsionou a procura de alugueres de curta duração e de casas de férias, o que aumentou ainda mais as vendas e as avaliações de propriedades.

Indicadores positivos para os investidores

O aumento significativo das vendas de imóveis, das avaliações bancárias e dos novos empréstimos à habitação em Portugal é uma excelente notícia para os investidores. A forte procura de imóveis e o afluxo sustentado de investimento estrangeiro sublinham o potencial do mercado para obter rendimentos elevados. A forte atividade do mercado continuará a impulsionar o crescimento, criando oportunidades atractivas e de elevado rendimento para os investidores.

Olhando para o futuro

O mercado imobiliário português tem demonstrado um crescimento e uma resiliência notáveis ao longo da última década. Apesar das elevadas taxas de juro e dos problemas de acessibilidade à habitação, o mercado continua a prosperar, impulsionado pela forte procura de propriedades de luxo, pelo forte investimento estrangeiro e por uma indústria turística em expansão. Para os investidores, o aumento significativo das vendas de casas, das avaliações bancárias e dos novos empréstimos à habitação assinala um cenário promissor de oportunidades. À medida que o mercado se expande, Portugal continua a ser um destino atrativo para o investimento imobiliário, oferecendo retornos substanciais e valor a longo prazo.


Descobre os imóveis disponíveis em Portugal.

venda de imóveis em Portugal